sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Senzala oprimida, feitor violento. Quem é essa mulher ?

Paloma Gomes

Em 1981 foi lançada a canção Angélica, dos compositores Chico Buarque e Miltinho. As rimas tão delicadamente sobrepostas retratam a busca incansável de Zuzu Angel por seu filho Stuart Angel Jones. Stuart, ativista político, desapareceu para nunca mais ser encontrado, após ser preso por militares durante a ditadura.

A coragem de Zuzu ainda hoje ressurge em cada mãe que busca esclarecimentos sobre as mortes e desaparecimentos de seus filhos, vítimas de um infeliz e fatal encontro com agentes do Estado. Esta também é a história de Elaine Soares.

No dia 12 de outubro de 2016, o filho de Elaine, Thiago Soares, à época com 22 anos, foi ao Parque da Cidade, em Brasília, participar de uma festa em comemoração ao dia das crianças.

Senzala oprimida, feitor violento. Cumplicidade da Mídia

Milton Temer

Esse prisão do comandante da UPP do Caju - um "heróico" major - e de seus cúmplices levanta outra questão séria para além da degradação ética e moral na Polícia Militar.

Qual a responsabilidade da mídia no acobertamento da imensa quantidade de crimes que possam ter sido cometidos contra inocentes por conta desses badalados "confrontos com traficantes"?

Porque é inadmissível a forma como editorias de seções policiais - no rádio, na TV e na mídia impressa - transmitem, sem qualquer cuidado investigativo, a versão oficial quanto às "armas e pacotes de maconha e coca" encontrados com "traficantes armados", não raro com fotos dos corpos estendidos..

Senzala oprimida, feitor violento. Um episódio carioca


Cid Benjamin

Marisa morava na Cidade de Deus.

Ao ser informada por vizinhos de que seus dois filhos adolescentes tinham sido detidos por PMs, foi ver o que acontecia.

O indício de que os jovens eram traficantes, segundo os policiais, era o fato de estarem bem vestidos, "com roupas de marca".

Os dois jovens estavam sendo espancados pelos PMs quando Marisa chegou.

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

STF decide: afastamento de parlamentar só com referendo do Congresso

Supremo ameniza crise com Senado e abre caminho para ‘perdão’ a Aécio.  Discussão cria guerra interna no Judiciário, que revisou decisão unânime no caso Eduardo Cunha

Afonso Benites

Um ano e cinco meses após afastar, de maneira unânime, o então deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) de suas funções parlamentares, o Supremo Tribunal Federal mudou seu entendimento e, nesta quarta-feira, decidiu que não cabe ao Judiciário tomar sozinho decisões como essa. Pelo placar de 6 a 5 os magistrados concluíram que ao Judiciário é possível conceder medidas cautelares contra congressistas, desde que não impliquem em afastamento das funções públicas ou interfiram no cumprimento desse mandato. Nestes casos, a Casa Legislativa a qual o parlamentar pertence precisará referendar a decisão judicial em um prazo de 24 horas. Medidas cautelares são nove punições previstas no Código de Processo Penal. Tratam, por exemplo, de recolhimento noturno, do uso de tornozeleira eletrônica ou da obrigação de comparecer a um juizado com determinada frequência, entre outras.

'Justiça' Política quer prender Lula

Haroldo Lima

A crise que assola nosso país só poderá ser enfrentada e soluções verdadeiras só virão a partir do momento em que assumir a Presidência da República uma pessoa eleita pelo povo. A população não aceita que seus problemas sejam tratados por um governo ilegítimo, que chegou ao Poder através de um golpe e que é corrupto. O caminho da eleição é incontornável para a retomada da normalidade institucional em nosso país.

Nostalgia da impunidade

Bernardo Mello Franco

BRASÍLIA - Os vilões da República são a Polícia Federal, o Ministério Público e o Poder Judiciário. Esta é a conclusão que se tira do relatório do deputado Bonifácio de Andrada, que pede o arquivamento da segunda denúncia contra Michel Temer.

Em vez de analisar as provas, o tucano produziu um libelo contra a Lava Jato. Seu parecer aposta no corporativismo dos colegas para salvar o presidente, acusado de organização criminosa e obstrução da Justiça.

O relatório de Andrada faz coro a um discurso repisado pela defesa de Temer. Ele acusa a Procuradoria de "criminalizar a atividade político-partidária" e promover "um ataque generalizado aos homens públicos do país". "Essa denúncia apresenta uma ampla acusação à vida pública brasileira", afirma o tucano.

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Esquerda Brasil


Mensagem de Rosa Luxemburgo ao século 21

Uma nova biografia (agora em quadrinhos) destaca a revolucionária que defendeu a liberdade com paixão, criticou a esquerda endurecida, viu potência no feminismo e nos índios e entregou-se ao amor, ao sexo e à arte

Por Isabel Loureiro | Tradução: Mauro Lopes

Por que em um momento de derrota da esquerda na América Latina e em todo o mundo ainda falamos de Rosa Luxemburgo? O que fez essa revolucionária judia-polaca-alemã para que, cem anos depois de seu assassinato, em janeiro de 1919, suas ideias ainda nos interpelem?

Graças


Procuradora afirma: Teto de gastos fere direitos previstos na Constituição

Teto dos gastos sacrifica os mais pobres e fere direitos fundamentais previstos na Constituição.

Cristiane Sampaio

Teto dos gastos "sacrifica os mais pobres sem alterar a estrutura tributária brasileira que favorece os super-ricos", diz Duprat

Na quinta-feira (5), a procuradora federal dos Direitos do Cidadão, Deborah Duprat enviou um documento à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, para apresentar um conjunto de argumentos contra a Emenda Constitucional 95, que instituiu o teto dos gastos públicos no país.

Fazer Justiça; anular impeachment


terça-feira, 10 de outubro de 2017

‘Canetada’ de Temer amplia poder de ricos em eleições; oposição quer derrubar

Oposição quer derrubar ‘canetada’ de Temer que amplia poder de ricos em eleições

Fim do teto para autofinanciamento dos candidatos deturpa texto da reforma e pode ter constitucionalidade questionada. Para eles, violação soberania legislativa e privilégio ao capital continuará distorcendo resultados eleitorais

por Hylda Cavalcanti

Brasília – Deputados e senadores da oposição se articulam para rejeitar os vetos feitos pelo presidente Michel Temer à reforma política, aprovada pelo Congresso na última semana. E falam em ajuizar ação para discutir a constitucionalidade dos vetos. Depois da publicação do texto sancionado por Temer no Diário Oficial da União, parlamentares não pouparam críticas ao presidente por ter “violado a soberania”, conforme acusaram, e ter feito o que chamaram de opção “para privilegiar o dinheiro nas eleições”.

Estratégia do PT é reforçar bancada no Congresso

Brasília 247 

O PT definiu duas prioridades para 2018: eleger o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na disputa pela Presidência e reforçar a bancada na Câmara dos Deputados, para garantir uma fatia importante da verba do fundo partidário. A legenda deve ampliar as alianças para concorrer aos governos estaduais e restringir o número de candidatos petistas.

Os Vestígios do Dia

Excesso de zelo 
The remains of the day

Luiz Fernando Zanin Oricchio

Com o Nobel de Literatura para Kasuo Ishiguro, britânico nascido no Japão, falou-se muito em Os Vestígios do Dia (1993), talvez sua obra mais conhecida.

O título evoca Freud. Naquele que é considerado seu livro mais importante, Freud dizia que os sonhos eram realizações de desejo e seu “texto” era construído com ideias esparsas da vida de vigília. “Vestígios do dia” é a expressão empregada na Interpretação dos Sonhos (1900). Estes restos entram no sonho como fragmentos, descontextualizados desprovidos de significado, e funcionam como materiais de construção de outra coisa, em outro nível psíquico.

Rubens Casara: No Estado pós-democrático, Justiça vira ferramenta contra os “indesejáveis” e serve de mercadoria para entreter o público



Esse livro nasce da percepção de uma mutação no Estado. O Estado democrático de Direito, que era marcado pelo existência de limites rígidos para o exercício do poder, esse Estado desaparece e surge uma nova configuração, no qual não existem mais limites rígidos.

Os direitos e garantias fundamentais, dentro da lógica neoliberal, também são tratados como mercadorias e, portanto, negociáveis.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...